1.11.12

Eu já me esqueci do início desta avenida. De tão longa, de tão quente. Os meus pés só me doem porque me lembro de ti. Não é do caminho. É uma dor como no peito. Não lhe vejo o fim, não lhe vejo o propósito. Se tu puderes encontra-te comigo na igreja onde mataram as crianças a noite passada. Vamos fazer uma promessa e esquecer que levámos anos a aqui chegar.

Sem comentários: